terça-feira, 6 de setembro de 2011

Carboxiterapia X ondinhas nas pernas

Sabe quando você malha, malha, se alimenta legal, até emagrece, sente sua musculatura ficar mais forte, porém ela não fica visível por causa de umas ondinhas de gordura, flacidez ou celulites em potencial, que ficam ali cobrindo os músculos? Pois é, esse tipo de coisa merece uma mãozinha da tecnologia estética, afinal de contas se você está se esforçando para ter um corpo bonito, você merece ter um corpo bonito! Essas gordurinhas indesejáveis muitas vezes resquícios de uma alimentação errada, ou fatores genéticos, ou hormonais, realmente aparecem em muitas pernas femininas e incomodam muito mesmo. 
No meu caso elas apareceram depois de umas férias que tirei na Itália. Passei dias durante o inverno comendo massa, chocolate, pães, molhos, tomando vinho todos os dias, comendo pouca salada, quase nada de proteína, enfim, um desastre completo. O resultado disso foram 3kg a mais no peso, e ondulações nas pernas. Voltei para a academia parecendo um rigatone.
minha fase "rigatone" - perdi massa magra e definição

Intensifiquei os treinos aeróbios: corrida e natação, voltei ao meu peso normal, perdi os 5cm de abdômen que me deixaram com aspecto de rigatone, voltei aos 15% de gordura corporal, porém as ondinhas indesejadas nas coxas continuavam lá. Inacreditável!


Foi assim que comecei a buscar alguma ajuda nas clínicas de estética. Fiz drenagem linfática e nada. Elas iam e voltavam. Até que resolvi tentar a carboxiterapia

A carboxiterapia é uma técnica na qual o gás carbônico é injetado no tecido subcutâneo utilizando-se uma agulha muito fina, melhorando a circulação e oxigenação dos tecidos, promovendo o combate da celulite, gordura localizada e flacidez.
Ela também estimula a formação de colágeno e novas fibras elásticas, por isso é também indicada para o tratamento de estrias, olheiras, e rejuvenescimento facial e corporal.

Hoje eu fiz minha última sessão e estou super feliz com o resultado. Minhas pernas estão bem lisinhas, a pele visivelmente melhor e a musculatura mais definida. Outra coisa bacana, foi que eu cheguei lá hoje com a olheira de quem está super cansada e sem dormir direito. A fisioterapeuta que estava fazendo o procedimento em mim perguntou se eu queria fazer nas olheiras. Eu topei e saí de lá completamente sem elas, com o aspecto bem descansado. Amei!

Uma coisa bem importante observar se você for fazer carboxiterapia, é procurar uma clínica bacana, com profissionais competentes, que dê segurança, afinal de contas, isso não é uma coisinha boba que qualquer um faz. E é bom se preparar para sentir dor, pois dói mesmo. Não uma dor insuportável, mas uma dor incômoda, uma aflição. Nem tanto pela picada da agulha - é mais do gás correndo dentro da gente. E olha que sou bem resistente a dor. Não tenho problemas com agulhas, tenho várias tattoos e nunca senti dor para fazê-las. Então, pra eu estar dizendo que dói, é porque dói. Mas o resultado compensa. Pelo menos no primeiro momento pra mim deu super certo. Vamos ver se vai durar... 




Nenhum comentário:

Postar um comentário